.posts recentes

. ATP - Vencedores da seman...

. EUA x Rússia

. Forasteiros em vantagem

. US Open - Dia 7 em imagen...

. Nadal conquista Estugarda

.arquivos

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.pesquisar

 

.links

Domingo, 13 de Janeiro de 2008

ATP - Vencedores da semana


Kohlschreiber venceu Ferrero e arrebatou o segundo título da carreira

Auckland - Heineken Open 2008

Philipp Kohlschreiber - Juan Carlos Ferrero: 7-6(4) e 7-5



Tursunov acabou com as esperanças australianas em Guccione

Sydney - Medibank International'08

Dmitry Tursunov - Chris Guccione: 7-6(3) e 7-6(4)


Quadro final Auckland'08
Quadro final Sydney'08


publicado por Morais às 18:45
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 24 de Setembro de 2007

EUA x Rússia

 X

As selecções da Rússia e dos EUA são as finalistas da edição de 2007 da Taça Davis.

Em Moscovo, os russos aproveitaram bem o factor casa, o maior poderio das suas individualidades e a melhor adaptação ao lento piso de terra batida para levar de vencida uns alemães muito aguerridos, que tiveram em Philipp Kohlschreiber o seu melhor elemento. No final, o 3-2 favorável aos homens da casa, espelhava o equilíbrio patente durante toda a eliminatória e premiava a formação mais forte e grande favorita à partida.

Já em Gotemburgo, tudo foi mais fácil para os americanos. Actuando com as suas duas melhores peças, Andy Roddick e James Blake, nos singulares, e tendo um par fortíssimo, formado pelos irmãos Bryan, a equipa americana cedo mostrou que estava ali para ganhar, apenas permitindo um ponto a um inspiradíssimo Thomas Johansson. Os suecos, sem nenhum tenista entre os 50 melhores do mundo, esperavam poder valer-se do apoio incondicional dos fãs, bem como do rápido piso de carpete instalado no Scandinavium Arena, mas os comandados de Patrick McEnroe não se deixaram amedrontar e mostraram-se também muito bem adaptados à superfície utilizada, impondo-se por concludentes 4-1. O último singular, entre Blake e Aspelin, serviu apenas para cumprir calendário, uma vez que Roddick, o grande obreiro da vitória americana, colocou os forasteiros na final, a disputar em solo americano, com uma vitória em três sets sobre Jonas Bjorkman.

Agora, russos e americanos digladiar-se-ão, nos próximos dias 30 de Novembro e 1 e 2 de Dezembro, pela conquista da tão almejada saladeira. Os EUA buscam a sua 32ª vitória em 60(!) finais, ao passo que a Rússia procura repetir a vitória do ano passado e vencer a terceira saladeira da sua história.

 

Resultados finais

 

Rússia - Alemanha

Jogo 4 - Mikhail Youzhny vs Philipp Petzschner: 6-4, 6-4, 3-6 e 6-3

Jogo 5 - Igor Andreev vs Philipp Kohlschreiber: 6-3, 3-6, 6-0 e 6-3

 

Suécia - EUA

Jogo 4 - Andy Roddick vs Jonas Bjorkman: 6-2, 7-6(7-3) e 6-4

Jogo 5 - James Blake vs Simon Aspelin: 6-1 e 6-3

 

publicado por Morais às 13:12
link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Setembro de 2007

Forasteiros em vantagem

Imagem do Scandinavium Arena, onde se disputa o Suécia-EUA
Paralelamente às inúmeras eliminatórias dos play-off da Taça Davis, realizam-se os não menos importantes embates das meias-finais da competição. De um lado, em Moscovo, Rússia e Alemanha; do outro, em Gotemburgo, Suécia e EUA. Para já, e ao cabo de dois dias de competição, as equipas que actuam fora de portas, Alemanha e EUA, encontram-se a vencer por 2-1, uma vantagem preciosa, mas não decisiva. Assim, para amanhã, prevê-se emoção a rodos nos pavilhões sueco e russo, com o púlico local a inflamar certamente o ambiente com o aproximar da hora de todas as decisões.
Philipp Kohlschreiber foi o herói do dia, ao relançar a eliminatória, depois de uma paupérrima exibição de Tommy Haas.
No Olímpico de Moscovo, estavam reservados para o primeiro dia o encontro entre Igor Andreev e Tommy Haas, seguido do Nikolay Davydenko vs Philipp Kohlschreiber. Aproveitando-se do menor acerto de Tommy Haas, que cometeu inúmeros erros não forçados, Andreev tomou as rédeas do encontro e, facilmente, bateu o germânico, com um triplo 6-2. E quando todos esperavam que Davydenko dilatasse a vantagem russa, eis que Philipp Kohlschreiber surge inspiradíssimo, jogando um ténis sólido e explosivo. Resultado: vergou Davydenko, em cinco partidas e quase 4h30m de jogo, por 6-7(5-7), 6-2, 6-2, 4-6 e 7-5.
A dupla alemã esteve impecável e a surpresa parece estar próxima...
Já hoje, no encontro de pares, os alemãs fizeram alinhar Philipp Petzschner ao lado do especialista da variante, Alexander Waske, para o confronto com a dupla Tursunov / Youzhny. Os alemães acabaram por levar a melhor, num encontro equilibrado, mas decidido em quatro partidas: 6-3, 3-6, 7-6(7-4) e 7-6(7-5). Desta forma, à entrada para o último dia da eliminatória, os alemães partem como favoritos à passagem à final, mas os russos têm boas armas para ainda dar a volta à eliminatória.
Os fãs suecos apoiaram incondicionalmente os seus atletas, mas a passagem à final parece já uma miragem.
Em Gotemburgo, no Scandinavium Arena, a grande novidade sueca foi Joachim Johansson, ausente dos courts há cerca de 8 meses. Ainda assim, o "Pimpim" foi escolhido para defrontar Andy Roddick, num jogo em que nenhuma troca de bolas atingiu as dez pancadas e apenas duas delas chegaram às 9! Roddick levou a melhor, por 7-6(7-4), 7-6(7-3) e 6-4 e colocou os americanos na frente do marcador.
O sueco Thomas Johansson tem demosntrado o porquê de ser um especialista em superfície de carpete. A vitória sobre James Blake não deixou qualquer dúvida.
No entanto, tudo ficaria novamente empatado após o duelo entre o outro Johansson, de seu nome Thomas, e James Blake. Com uma exibição de gala, o veterano sueco não deu quaisquer hipóteses a Blake, vencendo por 6-4, 6-2, 3-6 e 6-3.

Os irmãos Bryan têm sido um dos garantes desta selecção. Em 13 eliminatórias, apenas uma derrota. 

Mas, já hoje, os americanos retomaram a dianteira, depois dos irmãos Bryan terem elevado o seu saldo de vitórias na Taça Davis para 12 (contra apenas um derrota) no embate com os especialistas de pares Jonas Bjorkman e Simon Aspelin. Os parciais (7-6(13-11), 6-2 e 6-3) não deixam dúvidas quanto à superioridade da dupla americana, que colocou a equipa numa posição bastante confortável.


Agenda do dia 3

Suécia - EUA
Jogo 4 - Andy Roddick vs Thomas Johansson
Jogo 5 - James Blake vs Joachim Johansson

Rússia - Alemanha
Jogo 4 - Nikolay Davydenko vs Tommy Haas
Jogo 5 - Igor Andreev - Philipp Kohlschreiber

 

publicado por Morais às 23:48
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 4 de Setembro de 2007

US Open - Dia 7 em imagens

 

Rafael Nadal

 

David Ferrer (V) e David Nalbandian

 

Stanislas Wawrinka

 

Jelena Jankovic

 

Carlos Moya (V) e Philipp Kohlschreiber

 

Novak Djokovic

 

Tommy Robredo, durante o encontro que ditou o seu afastamento da prova, frente ao letão Ernest Gulbis

 

Justine Henin

 

Resultados do dia 7 - Singulares Masculinos; Singulares Femininos

 

publicado por Morais às 15:57
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Julho de 2007

Nadal conquista Estugarda

Nadal segura um dos troféus ganhos em Estugarda - o outro foi um magnífico Mercedes

E aí vão seis. Seis títulos é quanto Rafael Nadal já soma este ano, cinco deles em terra batida. Desta feita, foi em Estugarda, um autêntico passeio para o espanhol, que venceu sem ceder qualquer set e sem precisar de jogar ao seu melhor nível. Depois das vitórias sobre Aleksander Waske, Philipp Kohlschreiber, Juan Monaco e Feliciano Lopez, foi hoje a vez de Stanislas Wawrinka sentir o poderio de Nadal em pisos de terra batida. O suíço até ofereceu resistência, chegando a ter um break de vantagem no primeiro parcial, que perdeu por 6-4, e a comandar o segundo por 5-2, mas o espanhol acabou por se impor, com um 7-5 final.

Foi, assim, a 93ª vitória nos últimos 94 encontros em terra batida, adornada com um esplêndido Mercedes-Benz C350, que fez questão de oferecer ao seu tio Toni, até porque já possui um, ganho aquando deste mesmo torneio, em 2005.

Mas agora finda a temporada de terra batida para o espanhol e é chegada a altura de se tentar impor em hardcourt. Nadal já tem tudo planeado e a preparação para o US Open começará em Montreal, sendo Cincinnati o segundo e último torneio que jogará antes do quarto e último Grand Slam da temporada.

 

Quadro final Estugarda'07

 

publicado por Morais às 23:05
link do post | comentar | favorito

.Visitas

blogs SAPO