Porto

.posts recentes

. Análise das polls - Vence...

. Sharapova vence Open da A...

. Open da Austrália - foto ...

. Open da Austrália já em a...

. Henin vs Sharapova

. Sony Ericsson Championshi...

. As protagonistas

. O espectáculo vai começar...

. ATP e WTA - Torneios da s...

. Luxemburgo rende-se a Iva...

.arquivos

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.pesquisar

 

.links

.Stats

Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008

Análise das polls - Vencedores do Open da Austrália

 

 

Com algum atraso, apresento, abaixo, os resultados das votações realizadas sobre os possíveis vencedores das provas masculina e feminina do Open da Austrália.

 

 

 

 

O primeiro facto a merecer destaque é, sem dúvida, o igual número de votos nas duas polls. Depois do ocorrido aquando do US Open do ano passado, procurei seguir a sugestão de uma leitora atenta (no mesmo post) e alterei a ordem das votações, pondo por cima a relativa ao torneio feminino. O resultado está à vista, atestando a excelência da observação feita. Obrigado.

 

Começando pelo resultado da votação referente ao torneio masculino, é de destacar a natural elevada percentagem dos votos recolhidos por Roger Federer. O suíço era, sem dúvida, o grande favorito à vitória final, mas acabou por não estar à altura de um Novak Djokovic em grande forma. O sérvio não era, de todo, a minha aposta, até porque assinou exibições pouco convincentes durante a Hopman Cup, mas, com o decorrer da prova, cedo se percebeu que poderia constituir uma séria ameaça às pretensões de, sobretudo, Federer e Nadal. Assim foi.

Por último, uma nota para Nadal: o espanhol foi travado, nas meias-finais, por um Jo-Wilfried Tsonga em estado de graça, mas é de saudar a sua constante progressão em terras australianas. Superou a sua melhor performance (quartos-de-final, em 2007) e isso, conjugado com o retrocesso de Roger Federer, permitiu-lhe aproximar-se do suíço no ranking mundial e animar uma luta que nunca existiu verdadeiramente.

 

Passando à votação feminina, registe-se um fenómeno semelhante ao ocorrido com a masculina: a percentagem dos votos de Justine Henin. Também a belga era clara favorita à vitória final, mas acabou por ser Maria Sharapova a arrebatar o ceptro.

A russa ficou de fora do leque de opções, enquadrando-se na opção "Outra". Terão sido por/para ela todos os 15 votos? Nunca saberemos. Ainda assim, suspeito que sim. Lamentável o esquecimento, porque foi isso mesmo: esquecimento. À semelhança do que aconteceu com Andy Murray, mas mais grave, porque o escocês perdeu logo de entrada.

É certo que Sharapova talvez não fosse a mais séria candidata ao título, até pelo dificílimo quadro que tinha, mas o seu nome nunca deveria ter sido excluído da lista. E a prova está aí.

Por fim, dizer que Ana Ivanovic terá sido, muito provavelmente (mais uma vez, não se sabe quantos votos teve Sharapova), a terceira mais votada, o que atesta a subida de valor da jovem sérvia. Acabou por perder a sua segunda final do Grand Slam, é certo, mas quer-me parecer que a teremos noutras, a muito curto prazo. Vai uma aposta?

 

publicado por Morais às 09:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 26 de Janeiro de 2008

Sharapova vence Open da Austrália



Se antes deste Open da Austrália alguém perguntasse que possibilidades teria Maria Sharapova de conquistar o título, a resposta seria um quase unânime "não vai lá!". No entanto, duas semanas depois, a russa sai de Melbourne com o troféu (e o cheque de 820000€) na mão, graças a um percurso imaculado em que não cedeu um único set.

Sharapova ficou colocada numa metade de quadro fortíssima, que incluía jogadoras como Lindsay Davenport, Elena Dementieva, Justine Henin, Jelena Jankovic, Amélie Mauresmo e Serena Williams, entre outras. À excepção das duas últimas, Sharapova defrontou-as todas e não perdeu mais que quatro jogos frente a nenhuma. Impressionante!

Por fim, hoje, na partida de todas as decisões, levou de vencida Ana Ivanovic, num embate entre duas das mais belas tenistas do circuito mundial feminino. Em apenas dois parciais -7-5 e 6-3-, Sharapova superiorizou-se à sua adversária, denotando um maior à vontade nas potentes trocas de bola do fundo do court e exibindo uma destreza de movimentos nunca antes vista na russa.

Este passa a ser o terceiro título do Grand Slam constante do palmarés de Sharapova, depois das vitórias em Wimbledon'04 e no US Open'06. Quanto a Ivanovic, continua sem nenhum após duas finais disputadas (a outra foi em Roland Garros'07), mas tem potencial e não deverá tardar muito mais a conquistar o seu primeiro.

p.s.: artigo publicado no site Livre Indirecto
publicado por Morais às 14:28
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

Open da Austrália - foto do dia 10




Com a queda das duas principais cabeças-de-série, Ana Ivanovic passou a ser a tenista mais cotada em prova no Open da Austrália (está à frente da sua compatriota Jelena Jankovic no ranking mundial).
Já sabendo do sucedido antes de entrar em acção nos quartos-de-final, a sérvia não tremeu e superou a poderosa norte-americana Venus Williams, em apenas dois parciais: 7-6(3) e 6-4, dando uma clara prova de força às demais contendentes.


publicado por Morais às 16:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

Open da Austrália já em andamento


Imagem da renovada Rod Laver Arena, palco principal deste tornsio do Grand Slam

Começou há já alguns minutos o Open da Austrália, primeira prova do Grand Slam da temporada de 2008. Este ano com a imagem renovada, graças à mudança de piso e respectiva cor (para Plexicushion azul), e com os quadros mais fortes dos últimos anos, a prova promete ser mais emotiva e espectacular ainda. É grande a expectativa em torno da forma que apresentarão os tenistas de topo que agoram retomam a actividade e do aparecimento de alguma cara nova, potencial revelação da temporada corrente. Na prova masculina, Roger Federer é o crónico grande candidato a um título que defende, mas a concorrência é muito forte e a sua metade de quadro -inclui Djokovic, Nalbandian, Baghdatis, Berdych, Safin e Hewitt, entre outros- bem mais complicada que a do espanhol Rafael Nadal -inclui Murray, Davydenko e Roddick-, também ele favorito ao triunfo neste evento australiano. Uma questão interessante reside no facto de, pela primeira vez, Nadal poder terminar uma prova como número um mundial, dado que o suíço, líder da hierarquia masculina, defende 1000 pontos neste evento e o maiorquino apenas 250, sendo que a diferença pontual entre ambos no ranking se cifra nos 1400 pontos. Improvável, mas possível. Já na prova feminina, apesar de ser Serena Williams a detentora do título, todas as atenções estarão centradas na belga Justine Henin, ausente na edição transacta. A belga é líder incontestada do ranking feminino e, sem dúvida, a que melhores atributos apresenta para atingir a vitória final. No entanto, terá de estar muito atenta, não só a Serena como também à sua irmã Venus e, entre outras, às russas Maria Sharapova e Svetlana Kuznetsova, à regressada Lindsay Davenport (perdeu apenas um dos 17 encontros que disputou depois de ser mãe) ou às sérvias Ana Ivanovic e Jelena Jankovic. Muito e bom ténis em perspectiva para as próximas duas semanas deste evento de categoria máxima, que oferece mais de 12 milhões de euros em prémios monetários, repartidos equitativamente pelos torneios masculino e feminino.

p.s.: artigo publicada no site Livre Indirecto

publicado por Morais às 01:15
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Novembro de 2007

Henin vs Sharapova

 

Sem supresa, a final dos Sony Ericsson Championships oporá a actual nº1 mundial e grande candidata ao título, Justine Henin, à ressurgida russa Maria Sharapova.

Em duas meias-finais sem grande história, Henin bateu Ana Ivanovic (duplo 6-4), mesmo sem ter jogado com a consistência que lhe é reconhecida e Sharapova desenvencilhou-se da sua compatriota Anna Chakvetadze, por duplo 6-2, numa clara demonstração de força.

Hoje, a partir das 15h, terá lugar a final mais aguardada, uma reedição da semi-final do ano tansacto, ganha por Henin. Sharapova procura vingança e a belga busca uma consolidação do seu domínio no circuito WTA. Quem levará a melhor em 2007?

 

publicado por Morais às 11:18
link do post | comentar | favorito
Sábado, 10 de Novembro de 2007

Sony Ericsson Championships - Desilusão

 

Terminada a fase de grupos dos Sony Ericsson Championships, a sensação que fica é a de que o ténis feminino está, de certa forma, nivelado por baixo. É verdade que não é fácil jogar em Madrid, a uma altitude média de 650m, e é também certo que estamos já na recta final da temporada, mas o que é facto é que o ténis que se tem visto por aquelas bandas tem sido, salvo raras excepções, de fraca qualidade.

Sem rivais à altura, após a desistência de Serena Williams no primeiro encontro, Justine Henin tem passeado alguma da sua classe e, sem necessitar de forçar em demasia, venceu os 3 encontros que disputou no grupo amarelo, passando às meias-finais na primeira posição.

A sua adversária será a sérvia Ana Ivanovic, segunda classificada do grupo vermelho, que, ontem, sucumbiu frente a Maria Sharapova na partida que serviu para definir a primeira posição do grupo. Os parciais de 6-1 e 6-2 que o marcador final exibiu são bem elucidativos e demonstram que Sharapova, mesmo tendo estado ausente durante dois meses, não perdeu o comboio das tenistas de topo, ameaçando mesmo vir a sair de Madrid com a vitória final.

Na meia-final, a russa vai defrontar a sua compatriota Anna Chakvetadze, talvez a maior surpresa deste evento. Chakvetadze aproveitou-se da desistência de Serena Williams para marcar pontos e depois, num encontro de capital importância, frente a Jelena Jankovic, não vacilou, vencendo em três partidas e mandando a sua adversária mais cedo para casa.

Para além de Jankovic, ficaram também de fora Svetlana Kuznetsova, Daniela Hantuchova e Marion Bartoli. A primeira foi a maior desilusão da prova, não vencendo qualquer encontro de um grupo onde era a mais cotada; a segunda, deixou boa imagem, mas revelou alguma incapacidade, vencendo apenas uma Kuznetsova já muito desmotivada, depois de derrotada por Ivanovic e Sharapova; a última entrou para substituir Serena Williams e, apesar da vitória contra Jankovic, tão cedo não esquecerá o correctivo (6-0 e 6-0) que Justine Henin lhe aplicou, na única exibição verdadeiramente convincente de uma das jogadoras presentes em Madrid.

Para hoje, estão agendadas as meias-finais destes Sony Ericsson Campionships, sendo que primeiro teremos um duelo totalmente russo, entre Maria Sharapova e Anna Chakvetadze, vindo depois o mais aguardado Justine Henin vs Ana Ivanovic.

 

publicado por Morais às 14:04
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 7 de Novembro de 2007

As protagonistas

Justine Henin foi a primeira a qualificar-se para os Sony Ericsson Championships e ostenta o estatuto de cabeça-de-série nº1, tendo já assegurado o primeiro lugar do ranking mundial no final da temporada de 2007. Além disso, das tenistas presentes em Madrid, apenas Serena Williams e Svetlana Kuznetsova a bateram esta temporada, numa só ocasião, perdendo três duelos com a belga. Sem dúvida, a minha aposta para a vitória final.

 


Jelena Jankovic é, sem dúvida, uma belíssima desportista e jogadora e merece inteiramente o lugar que ocupa na hierarquia WTA. Contudo, teve o azar do seu lado, pois ficou colocada num grupo fortíssimo, sobretudo porque inclui também Justine Henin e Serena Williams. À belga nunca ganhou, em 8 encontros disputados; com Serena está empatada no frente-a-frente, mas no único duelo jogado esta temporada a vitória sorriu à norte-americana e logo por parciais bem expressivos. Na minha opinião, poderá arrancar boas exibições, mas não é favorita para a passagem às meias-finais do evento.

 

Serena Williams está de regresso aos campeonatos finais do WTA Tour. Pese embora o seu aparente desinteresse pela modalidade, Serena acabou por fazer uma bela temporada e merece claramente estar em Madrid. De todas as jogadoras presentes, apenas Justine Henin a ofuscou durante a época de 2007, tendo conseguido um ligeiro ascendente psicológico sbre a norte-americana. As vitórias em Wimbledon e no US Open (para além de Roland Garros) irritaram -e de que maneira!- Serena, que estará sedenta de vingança. Ainda assim, aposto numa passagem às meias-finais e eventual chegada à final, sempre por detrás de Justine Henin, claramente mais versátil e muito habituada a lidar com a pressão.

Uma nota final para Venus Williams, irmã mais velha de Serena, que não estará presente. Pena, porque também ela garantiu qualificação directa, sendo travada por uma lesão.

 

Anna Chakvetadze é o claro elo mais fraco do grupo vermelho. A russa qualificou-se devido a uma excelente segunda metade de temporada, mas nunca foi capaz de impor-se verdadeiramente a outras jogadoras de topo, dotadas de um jogo mais ofensivo, com grande capacidade de aceleração e maior consistência. Um pouco à semelhança de Elena Dementieva em anos anteriores, também Chakvetadze se perfila para não vencer um único encontro na fase de grupos.

 

Svetlana Kuznetsova é a mais cotada jogador do grupo amarelo. Nº2 mundial, a russa alinhou algumas excelentes prestações ao longo da época, mas raramente é tida como uma verdadeira candidata ao título em provas de elevada categoria. Num grupo que inclui Sharapova e Ivanovic, talvez venha a ter dificuldades em passar à fase seguinte, mas dependerá muito da forma em que a sua compatriota se encontrar, nesta fase de um época marcada por lesões. Para mim, ficar-se-á pela fase de grupos.

 

Ana Ivanovic é a menina bonita do ténis feminino. Simpática, elegante e dotada de excelentes dotes para a prática da modalidade, Ivanovic promete fazer furor neste evento. Bafejada pela "sorte", a tenista sérvia ficou num grupo que serve bem os seus intentos e, uma vez nas meias-finais (convicção minha), tudo será possível. A ver vamos.

 

Maria Sharapova está de regresso ao circuito. Incomodada por uma lesão no ombro, a russa optou por resguardar-se, suponho, a pensar em Madrid. Correu sérios riscos de ir apenas como suplente, mas a lesão de Venus Williams abriu-lhe as portas dos Sony Ericsson Championships. Será talvez a maior incógnita, mas arrisco uma presença nas meias-finais, repetindo a proeza do passado ano.

 

Daniela Hantuchova apurou-se em cima da recta da meta. Apesar da época muito positiva, quase nunca esteve nos grandes momentos (excepção feita a Indian Wells) e a qualificação foi muito sofrida. Chega a Madrid com a moral em alta, depois do título em Linz, mas terá sérias dificuldades em vencer partida(s) num grupo com Kuznetsova, Ivanovic e Sharapova. Ficará, arrisco eu, pela fase de grupos.

 

 

 

p.s.: texto pensado e parcialmente escrito ainda na terça-feira, mas publicado um puco fora de horas. Mantiive a opinião formada, apesar do conhecimento de alguns resultados.

 

publicado por Morais às 15:32
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Novembro de 2007

O espectáculo vai começar!

Têm início hoje, em Madrid, os Sony Ericsson Championships, prova que reúne as oito melhores tenistas do circuito feminino, no culminar da temporada de 2007.

Na capital espanhola encontram-se Justine Henin, Svetlana Kuznetsova, Jelena Jankovic, Ana Ivanovic, Serena Williams, Maria Sharapova, Anna Chakvetadze e Daniela Hantuchova, todas elas em busca do tão almejado troféu e do cheque de 1000000$ reservado para a vencedora.

Henin é a detentora do título e principal candidata à renovação do mesmo, mas viu a sua tarefa complicar-se bastante ao ser incluída no grupo amarelo, o mesmo de Jelena Jankovic, Serena Williams e Anna Chakvetadze, claramente o mais forte dos dois existentes. O outro, o grupo vermelho, é constituído pela sérvia Ana Ivanovic, as russas Svetlana Kuznetsova e Maria Sharapova e ainda a eslovaca Daniela Hantuchova, última apurada e o teórico elo mais fraco.

Prevê-se muita emoção para os próximos dias, sendo que os pontos altos deverão ser, arrisco eu, os duelos entre Justine Henin e Serena Williams, Ana Ivanovic e Maria Sharapova e Jelena Jankovic e Justine Henin.

O acompanhamento do evento está a cargo da Eurosport, com transmissões diárias de todos os jogos, a partir das 17:15h.

 

publicado por Morais às 16:53
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

ATP e WTA - Torneios da semana

Basileia'07 S. Petersburgo Lyon'07

Com o aproximar do final da temporada, quer no circuito masculino, quer no feminino, aquece a luta pelas vagas ainda disponíveis para as respectivas Masters Cup do ATP e WTA Tour.

No lado das senhoras, restam três bilhetes que dão acesso à prova final do calendário, a realizar, este ano tal como no transacto, em Madrid, a partir do próximo dia 15 de Novembro. 

Em melhor posição para lá chegar encontram-se a russa Anna Chakvetadze, a norte-americana Venus Williams e a também russa Maria Sharapova, mas Daniela Hantuchova e Marion Bartoli podem ainda ter uma palavra a dizer. E como destas são as únicas, a par de Chakvetadze, em competição actualmente, dependem apenas de si próprias para se poderem juntar ao lote das melhores tenistas do planeta -Justine Henin, Jelena Jankovic, Svetlana Kuznetsova, Ana Ivanovic e Serena Williams já lá estão.

Analogamente, no circuito masculino estão também definidos apenas cinco dos participantes na próxima Masters Cup, a realizar em Xangai. Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic, Nikolay Davydenko e Andy Roddick têm já presença garantida, ao passo que David Ferrer (6º) se encontra próximo de se juntar a este quinteto, ocupando Fernando Gonzalez e Tommy Haas a sétima e oitava posições provisórias.

No entanto, em virtude da realização do Masters Series de Paris, na próxima semana, são ainda 20 os tenistas com possibilidades matemáticas de lá chegar. Cá por mim, apostaria numa classificação final idêntica à provisória antes apresentada, mas jogadores como Richard Gasquet -actua perante o seu público estas duas semanas-, Tomas Berdych, James Blake, ou até mesmo Andy Murray ou David Nalbandian (ambos em boa forma, ultimamente) podem aspirar ainda a mais altos voos.

Portanto, muita emoção em perspectiva para as próximas duas semanas. Para já, nesta, jogar-se-á em São Petersburgo, Lyon e Basileia, no circuito ATP e apenas em Linz no WTA Tour. A não perder!

 

Quadro Basileia'07 (850000€)

Quadro São Petersburgo'07 (700000€)

Quadro Lyon'07 (680000€)

Quadro Linz'07 (420000€)

 

Classificação masculina - ATP Race

Classificação feminina - Sonny Ericson Championships Race

 

publicado por Morais às 22:35
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Luxemburgo rende-se a Ivanovic

 

Sensacional! Tal como fizera já no passado em várias ocasiões, Ana Ivanovic voltou a mostrar garra de campeã na final do torneio do Luxemburgo, operando uma sensacional reviravolta que a levou até ao merecido triunfo final.

Frente à eslovaca Daniela Hantuchova, Ivanovic viu-se a perder por 6-3 e 3-0, ainda antes de atingidos os primeiros 45 minutos de jogo. Até então, Hantuchova valera-se do seu serviço-canhão e da sua poderosa direita para impor o ritmo e a jogadora sérvia mostrara-se incapaz de contrariar a intensidade de jogo da eslovaca.

No entanto, tudo viria a mudar. Num ápice, Ivanovic recuperou os breaks de desvantagem e passou a liderar as trocas de bola do fundo do court, colocando Hantuchova numa desconfortável posição defensiva. Como resultado desta mudança de atitude, a bela sérvia conseguiu virar o encontro a seu favor, triunfando, ao cabo de 1h31m de jogo, por 3-6, 6-4 e 6-4.

Foi o terceiro título do ano para Ivanovic, que vê, assim, cimentada a terceira posição da hierarquia feminina e se lança no assalto a lugares ainda mais cimeiros.

 

Quadro final Luxemburgo'07

 

publicado por Morais às 19:43
link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Setembro de 2007

US Open - Dia 5 em imagens

Novak Djokovic foi um dos grandes protagonistas do dia.

 

O outro foi este homem: Radek Stepanek, ex-noivo de Martina Hingis.

 

Num duelo titânico, foi Djokovic quem levou a melhor, ao cabo de 4:44h de um jogo verdadeiramente fantástico!

 

Apesar desta derrota difícil de digerir, foi notável o fair-play de Radek Stepanek. Ambos os jogadores foram ovacionados, de pé, durante largos minutos.

 

Ivan Ljubicic, que ainda não tinha sido destacado por estas bandas, garantiu o apuramento para a terceiro ronda do evento norte-americano.

 

Também Tommy Robredo protagonizou, com Mardy Fish, uma grande partida. Curiosamente, muitos dos espectadores do Arthur Ashe viram pouco, pois estavam virados para o Louis Armstrong, onde decorria a partida de Djokovic e Stepanek.

 

Tim Henman despediu-se, ontem, aos 32 anos, das provas do circuito ATP. O britânico caiu, às mãos do francês Tsonga, em quatro partidas.

 

Tsonga venceu e garantiu, pela segunda vez consecutiva em torneios do Grand Slam, a presença numa terceira ronda. Rafael Nadal é o senhor que se segue.

 

No final da contenda franco-britânica, foi Tim Henman que mereceu as atenções e o sentido aplauso dos espectadores. O ténis perdeu um dos seus bons nomes.

 

Na vertente feminina, Dinara Safina valeu-se do seu ténis poderoso para derrotar a surpreendente mericana Asha Rolle. 6-4 e 6-3 foram os parciais da vitória da irmão mais nova de Marat Safin. Já este, saiu da torneio pela porta pequena.

 

Marion Bartoli, depois de ter sido finalista em Wimbledon, já está nos oitavos em Flushing Meadows. No entanto, ser-lhe-é difícil ir muito mais longe, dado que Serena Williams é a próxima adversária. E, mesmo que passe, surgirá Justine Henin no seu caminho...

 

A belga foi protagonista do duelo mais desiquilibrado do dia: 6-0 e 6-2, à russa Ekaterina Makarova.

 

Ana Ivanovic tem passeado muita classe e muito charme pelos courts de Nova Iorque. Mais uma vitória, rumo a uma possível vitória.

 

Por último, no que diz respeito aos encontros diurnos, destaque, pela negativa, para Elena Dementieva. A russa, finalista em 2004, foi cilindrada pela austríaca Sibylle Bammer.

 

Já num dos encontros nocturnos, veio a grande surpresa deste dia 5. Agustin Calleri atirou borda fora o australiano Lleyton Hewitt, que até estava a ter um bom Verão em solo americano.

 

Nada habitual esta derrota de Hewitt, vencedor aqui em 2002 e finalista em 2004.

 

Já Rafael Nadal, mesmo actuando em inferioridade física, levou de vencida o sérvio Janko Tipsarevic. Curiosamente, foi Tipsarevic quem desistiu, já no decorrer da terceira partida.

 

Venus Williams, no lado das senhoras, apurou-se facilmente para os oitavos-de-final, derrotando Alona Bondarenko. A mais velhas das irmãs Williams procura a sua terceira vitória em Flushing Meadows.

 

Tal como...Serena Williams. A mais nova também venceu em duas ocasiões: 1999 e 2002, tendo as da irmã sugerido pelo meio.

 

A vítima da mais nova das Williams foi Vera Zvonareva. Contudo, a russa vendeu cara a derrota, ajudando a proporcionar um excelente espectáculo.

 

Resultados do dia 5 - Singulares Masculinos; Singulares Femininos

Ordem dos jogos do dia 6

 

p.s.: comentários incluídos nas fotos

 

publicado por Morais às 10:57
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Agosto de 2007

US Open - Dia 3 em imagens

Bela vista do exterior do court Arthur Ashe, ontem, antes do jogo de Rafael Nadal

 

Rafael Nadal teve um dia bem difícil. Bateu o qualifier Alun Jones, mas teve de suar muito para se impor, por 7-5, 3-6, 6-4 e 6-1.

 

Já o russo Mikhail Youzhny quase nem chegou a aquecer. "Cilindrou" o francês Devilder: 6-0, 6-1 e 6-2.

 

O veterano Tim Henman contrariou as previsões, vencendo Dmitry Tursunov apenas pela 2ª vez em 7 confrontos, e adiou o adeus à modalidade em provas ATP.

 

O russo Marat Safin desenvencilhou-se do canadiano Frank Dancevic, ultimamente muito inspirado, em três renhidas partidas: 7-5, 7-6(7-5) e 7-6(9-7).

 

Teimurasz Gabashvili foi a surpresa do dia. E que prazer foi vê-lo jogar! Derrotou Fernando Gonzalez, num jogo de bombardeiros, em 5 sets. Venceu os dois primeiros e o último, impedindo a reviravolta de Gonzalez.

 

Gonzalez volta, assim, a fraquejar num torneio do Grand Slam. Depois da final na Austrália, apenas 2 vitórias em 5 partidas, em eventos desta categoria.

 

No lado feminino, Justine Henin voltou a impor-se com grande tranquilidade. A búlgara Pironkova foi presa fácil, sobretudo na segunda partida. No final: 6-4 e 6-0.

 

Ana Ivanovic continua a encantar. Venceu Aravane Rezai, por 6-3 e 6-1 e segue para a terceira ronda.

 

Também Venus Williams esteve bem, vencendo Ioana Raluca-Olaru, por 6-4 e 6-2.

 

Já nos encontros nocturnos, foi a vez de Roger Federer e Serena Williams exibirem credenciais.

 

Roger Federer, ontem a actuar de negro, bateu, sem dificuldade, o chileno Paul Capdevile, por 6-1, 6-4 e 6-4.

 

Serena Williams, por seu turno, teve de suar um pouco mais, mas a italiana Maria Elena Camerin não esteve à altura das grandes ocasiões de que dispôs, cedendo em dois parciais.

 

A perícia dos apanha-bolas...

 

Resultados do dia 3 - Singulares masculinos; Singulares femininos

Ordem dos jogos do dia 4

 

p.s.: comentários inseridos nas fotos

 

publicado por Morais às 10:58
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.Site amigo

Bolamarela

.Visitas

.Online

hit counter
blogs SAPO