.posts recentes

. Wimbledon - Pares mistos

. Wimbledon - Os palcos do ...

. Wimbledon - Dia 4 em imag...

.arquivos

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.pesquisar

 

.links

Quarta-feira, 11 de Julho de 2007

Wimbledon - Pares mistos

Jankovic e Murray, bem divertidos na hora de erguer o troféu

A sérvia Jelena Jankovic e o escocês Jamie Murray sagraram-se vencedores do torneio de pares mistos de Wimbledon. Na final, Jankovic e Murray, que se tornou no primeiro britânico a vencer uma prova no All England Club em 20 anos, derrotaram a dupla constituída pela australiana Alicia Molik e pelo sueco Jonas Bjorkman, em três sets, com parciais de 6-4, 3-6 e 6-1.

 

publicado por Morais às 21:21
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 3 de Julho de 2007

Wimbledon - Os palcos do espectáculo

Vista aérea do All England Club

 

A terceira etapa do Grand Slam disputa-se, conforme já aqui foi abreviadamente referenciado em diversas ocasiões, no All England Lawn Tennis and Croquet Club. O complexo foi fundado em 1868, sendo que o primeiro torneio de ténis de Wimbledon se disputou em 1877, há 130 anos, facto que faz deste evento o mais antigo do mundo do ténis.

Mas até 1922 o torneio era disputado em courts pequenos e apenas por ingleses, tendo o vencedor da edição anterior apenas de disputar a final no ano seguinte, o que tornava a revalidação do título bem mais fácil.

 

Court central do All England Club, visto de cima

 

No entanto, ainda em 1922 foi construído o actual court central, com capacidade para 13810 espectadores, e o torneio foi adquirindo outra dimensão.

 

Vista do court central, no jogo de abertura deste ano

 

Neste court disputam-se os principais encontros do torneio, incluindo o jogo de abertura, disputado impreterivelmente pelo campeão da edição anterior. Para o torneio deste ano, foi completamente removido o tecto que existia no court, uma vez que será construído outro, amovível, para a edição de 2009. A par disto, a capacidade deste palco tenístico será aumentada para 15000 lugares.

 

Vista exterior do court nº1

 

O segundo court mais importante é o court 1. Com capacidade para 11429 espectadores, foi construído em 1997 para substituir o velhinho court 1. É um dos que proporciona uma atmosfera mais agradável, conferindo outra espectacularidade aos encontros que nele se realizam.

 

Vista do interior do court 1

 

Para além destes dois, há também que destacar o court 2, conhecido como "Cemitério dos campeões".

 

Court 2 do All England Club

 

Tem capacidade para 3000 espectadores e foi lá que grandes nomes da modalidade caíram, eliminados às mãos de tenistas bem inferiores. Foi o caso de John McEnroe, Boris Becker, Andre Agassi, Venus WilliamsSerena Williams e, mais recentemente, Pete Sampras (contra George Bastl), naquela que foi a sua última partida, até ver, em Wimbledon, no ano de 2002.

 

Pete Sampras, em acção no court 2, no jogo frente a George Bastl

 

No entanto, o complexo possui mais 16 courts ainda, excluindo os destinados apenas a treinos. Destes, merecem destaque o court 13 e o 18, locais de muitas partidas dos quadros principais masculino e feminino.

 

Vista de alguns dos courts secundários

 

E temos, assim, os dezanove palcos que compõem este belíssimo All England Club, um dos mais antigos e tradicionalistas clubes do mundo e sede deste torneio de Wimbledon.

 

publicado por Morais às 15:20
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Junho de 2007

Wimbledon - Dia 4 em imagens

Quarto dia de torneio em Wimbledon e jornada repleta de sol e de boas partidas.

 No court reinava, como pode ver-se, a boa disposição por entre os inúmeros fãs que se deslocaram ao All England Club.

 O espanhol Rafael Nadal foi um dos vencedores do dia. Aqui, em acção frente ao austríaco Werner Eschauer. Vitória fácil, por 6-2, 6-4 e 6-1.

 O russo Marat Safin também se saiu bem do encontro frente ao paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi, vencendo em três partidas. No entanto, o seu próximo adversário dá pelo nome de Roger Federer, o que parece ser um obstáculo intransponível. Mas, como o próprio Federer admitiu, "Safin é um jogador que, num dia bom, pode ganhar a seja quem for". Amanhã se verá.

 Marcos Baghdatis, o simpático cipriota, também garantiu lugar na terceira ronda, fruto da vitória sobre o francês Nicolas Devilder. Na sua segunda preseça em Wimbledon, o cipriota continua a revelar excelentes dotes para o ténis de relva.

 Outros dos que têm revelado boa forma neste torneio britânico é o carismático sérvio Novak Djokovic. Desta vez, a vítima foi o americano Amer Delic.

 Pior sorte teve Tim Henman, aquele em que todos os ingleses centravam atenções. Depois de uma recuperação espectacular de 2-0 para 2-2 em sets, o britanico deixou escapar uma excelente oportunidade para seguir em frente, perdendo na "negra".

 Mérito de Feliciano Lopez, que se mostrou muito concentrado e jogou um ténis de elevadíssimo nível.

 Henman deixou o central debaixo de aplausos e prometeu voltar à carga no próximo ano.

 Quem conseguiu consumar a reviravolta na sua partida foi o surpreendente russo Nikolay Davydenko. Com um estilo de jogo pouco talhado para esta superfície, o tenista de leste tem sabido adaptar-se bem e foi autor de uma espectacular remontada, vencendo o australiano Chris Guccione.

 Também Guillermo Cañas, especialista em superfícies mais lentas, está na terceira ronda. Mas o senhor que se segue é, nada mais nada menos, o australiano Lleyton Hewitt. Não muito boas, portanto, as perspectivas de ir mais longe neste torneio.

 Sebastien Grosjean, antigo semi-finalista aqui (2003 e 2004), confirmou estar a atravessar um mau período na sua carreira. Caiu, na segunda ronda, frente ao sueco Robin Soderling.

 Já Tommy Haas parece estar de regresso à boa forma, depois da lesão que o manteve afastado dos courts por largo período, e bateu o checo Tomas Zib.

Também Lleyton Hewitt se tem revelado muito eficaz e resolveu o "problema" chamado Simone Bolelli, ultrapassando o italiano com muita facilidade. 

Por fim, Jarkko Nieminen caminha a passos largos para o reencontro com Rafael Nadal. Caso vença o russo Mikhayl Youzhny e nadal ultrapasse Robin Soderling, voltarão a enfrentar-se, desta vez nos oitavos-de-final do torneio. 

 No lado das senhoras, Amélie Mauresmo necessitou de apenas 51 minutos para bater a austríaca Yvonne Meusburger e demonstrou estar preparada para a defesa do título.

 Ana Ivanovic tem mostrado grande determinação e pretenderá repetir uma final do Grand Slam, num torneio em que já foi vice-campeã, na variante júnior.

 Venus Williams conseguiu, desta feita, uma vitória mais tranquila. Hana Sromova foi a vítima de uma jogadora que está em claro crescendo e poderá ser mesmo uma perigosa adversária.

 Por último, também a russa Sharapova, usando o seu vestido inspirado no "Lago dos Cisnes", "voou" para a vitória frente à surpreendente quarto-finalista da edição transacta, a francesa Severine Bremond.

 

Resultados do dia:

 

Singulares masculinos

Singulares femininos

 

Ordem dos jogos - Dia 5

 

publicado por Morais às 23:59
link do post | comentar | favorito

.Visitas

blogs SAPO