.posts recentes

. Contrastes

. Ténis espectáculo

. Actualidade

. Análise das polls - Vence...

. Aconteceu esta semana (28...

. Bolamarela - Crónica de C...

. Karatantcheva imparável

. Poll Sampras

. Fotos Open da Austrália

. Ainda o Open da Austrália...

.arquivos

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.pesquisar

 

.links

Domingo, 26 de Agosto de 2007

Dulko vence em Forrest Hills

Giselo Dulko acrescentou mais um título ao seu pecúlio

Gisela Dulko sagrou-se vencedora do torneio WTA de Forrest Hills, tendo derrotado, na final, a francesa Virginie Razanno, por duplo 6-2. Este foi o segundo título na carreira da argentina, sendo que o outro foi conquistado em Budapeste, também este ano.

 

Quadro final Forrest Hills'07

 

publicado por Morais às 15:38
link do post | comentar | favorito

Primeiro do ano para Kuznetsova

Kuznetsova regressou aos títulos em New Haven

A russa Svetlana Kuznetsova conquistou, em New Haven, o seu primeiro título de 2007. Num percurso algo peculiar, Kuznetsova bateu três jogadoras por desistência em rondas consecutivas. Com efeito, Francesca Schiavone (QF), Elena Dementieva (SF) e Agnes Szavay, na final, desistiram no decorrer dos duelos com a primeira cabeça-de-série, com aquela última a abandonar numa altura em que tinha vencido o primeiro set e se encontrava com um break de desvantagem na segunda partida. No mínimo caricato, mas até bastante compreensível se atendermos ao facto de que o US Open está à porta e todos os cuidados são poucos. Ainda assim, os directores dos torneios que antecedem as quatro provas do Grand Slam já manifestaram, naturalmente, o seu desagrado perante as constantes desistências de jogadores, exigindo mais garantias. Recorde-se que, no princípio do ano, em Sydney, o russo Nikolay Davydenko abandonou o seu encontro da primeira ronda, afirmando, na altura, "este torneio não tem importância nenhuma. O Open da Austrália sim, é fundamental na temporada de um tenista de topo", declarações que chocaram muita gente e lhe valeram uma pesada multa.

 

Quadro final New Haven'07

 

publicado por Morais às 11:57
link do post | comentar | favorito

Blake regressa aos títulos em New Haven

Blake teve duas semanas muito boas antes do US Open

Após um jejum de mais de 8 meses, o norte-americano James Blake voltou a vencer uma prova do calendário ATP. Em New Haven, Blake até esteve próximo da eliminação na terceira ronda -salvou 3 match-points frente a Agustin Calleri-, mas operou uma sensacional reviravolta, vencendo esse e os três encontros seguintes. Na final, impôs-se ao seu compatriota Mardy Fish, por 7-5 e 6-4, arrecadando o décimo título da carreira e o segundo em New Haven, onde já vencera, em 2005.

Assim, após estas duas últimas fantásticas semanas, Blake parte com a moral em alta para o Open dos EUA, que amanhã se inicia, perfilando-se como um sério candidato à vitória final.

 

Quadro final New Haven'07

 

publicado por Morais às 11:33
link do post | comentar | favorito

US Open - Grandes pontos (Parte II)

#1 - Roger Federer vs Andre Agassi - Final 2005

 

 

#2 - Jimmy Connors vs Paul Haarhuis - QF 1991

 

 

#3 - Jaime Yzaga vs Pete Sampras - 2ª ronda 1994

 

 

#4 - Roger Federer vs Andre Agassi - Final 2005

 

 

#5 - Mary Pierce vs Justine Henin - QF 2005

  

publicado por Morais às 02:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 25 de Agosto de 2007

Dia "negro" para Gil

Gil não teve um dia feliz, mas esta semana deverá ter-lhe servido como uma injecção de confiança

Há coisas assim. Depois do grande dia vivido ontem, Frederico Gil viu, hoje, o seu sonho de obter o primeiro título do ano cair por terra.

Frente ao experiente checo Jiri Vanek, Gil não foi capaz de dar o melhor seguimento ao 6-0 inicial que aplicou ao adversário e acabou derrotado nos parciais seguintes, por 6-3 e 7-6(7-3). Tal como na semana transacta, esteve muito perto de atingir a final num 50000$, mas fraquejou na recta final. Ainda assim, fica a sensação de que, a breve prazo, veremos o português em mais altos voos, caso continue a exibir-se com esta qualidade. Para já, vai ficar às portas do top-150, mas é previsível que entre bem dentro do mesmo, face aos poucos pontos que tem a defender neste final de temporada.

Infelizmente, o mau dia não se resumiu à variante de singulares. Também em pares, ao lado do espanhol Alberto Martin, o tenista luso perdeu, na final, frente à dupla holandesa Westerhof/Van Der Duim, por 7-6(7-4), 3-6 e 10-8. Mais uma derrota muito difícil de digerir...

 

publicado por Morais às 20:13
link do post | comentar | favorito

US Open - Grandes pontos (Parte I)

Nos próximos dias, aproveitando a proximidade do US Open, quarta e última etapa do Grand Slam da temporada, colocarei aqui alguns vídeos de bons (alguns fantásticos) pontos jogados em solo nova-iorquino ao longo das últimas décadas. Desfrutem!

 

#1 - Roger Federer vs Andy Roddick - Final 2006 - Ponto 1

 

  

#2 - Roger Federer vs Andy Roddick - Final 2006 - Ponto 2

  

 

 #3 - Roger Federer vs Andy Roddick - Final 2006 - Ponto 3 

 

 

 #4 - Roger Federer vs Andy Roddick - Final 2006 - 4 

 

  

#5 - Pete Sampras vs Andre Agassi - Final 1995

  

  

publicado por Morais às 18:25
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007

Gil em grande!

Gil tem tido desempenhos excelentes em Manerbio

Frederico Gil teve hoje um dia que tão cedo não irá esquecer. O tenista luso venceu os seus encontros de singulares e pares, apurando-se, respectivamente, para as meias-finais e final do torneio challenger de Manerbio. Em pares, ao lado de Alberto Martin, confirmou formar uma dupla de sucesso com o espanhol, vencendo por duplo 7-5 os primeiros cabeças-de-série do quadro; em singulares, operou uma das mais espectaculares reviravoltas da sua ainda curta carreira, na vitória por 1-6, 7-6(7-5) e 6-3 sobre o francês Mathieu Montcourt.

Num jogo emocionante, Gil entrou bastante mal e viu-se, desde logo, a perder por 2-0, não mais conseguindo reentrar no primeiro parcial, que perdeu por claro 6-1.

E se até aí as coisas tinham ido mal, tudo parecia perdido, em função do andamento do encontro, quando o marcador assinalava uma desvantagem de 3-0 para o português, no segundo set. Ainda assim, Gil manteve-se concentrado e tirou daí dividendos, vencendo essa segunda partida no tie-break, depois de salvar 3 match-points pelo caminho.

Contudo, o tenista luso não foi capaz de materializar o ascendente no início do terceiro parcial e Montcourt aproveitou para se adiantar para 2-0, fazendo crer não se sentir afectado pelo sucedido. No entanto, pouco depois, o francês começou a acusar o cansaço acumulado e viu alguns problemas físicos afectarem-lhe o rendimento, aproveitando Frederico Gil para somar vários jogos consecutivos e selar o triunfo final, garantindo o direito de lutar com o checo Jiri Vanek por uma das vagas na final de Domingo.

Assim, desta forma, o tenista luso atinge a sua segunda semi-final consecutiva em torneios de 50000$ e candidata-se seriamente a regressar, a breve trecho, ao convívio dos 150 melhores tenistas do planeta. Mas, por ora, o trabalho em Manerbio ainda não está acabado e Gil quererá certamente fazer melhor em singulares e arrecadar a vitória final em pares, restando-nos a nós torcer para que continue nesta onda de sucessos em terras italianas.

 

publicado por Morais às 22:56
link do post | comentar | favorito

Henman abandona o circuito em Setembro

O adeus de Tim Henman está para breve

Contrariando o que havia afirmado no passado torneio de Wimbledon, o inglês Tim Henman decidiu retirar-se do circuito profissional já este ano, sendo que tal acontecerá após a próxima eliminatória da Taça Davis, que oporá a Inglaterra à Croácia, a disputar entre 21 e 23 de Setembro, no All England Tennis Club. O britânico despedir-se-á, assim, num palco que lhe é muito querido e onde sonhou, certamente, um dia vencer. Este perto -atingiu as meias-finais de Wimbledon por quatro vezes-, mas acabou, para os ingleses, sempre muito exigentes, demasiado longe.

Para trás ficam as 11 vitórias em torneios ATP (mais 17 finais) e as quase quinhentas vitórias ao mais alto nível, daquele que outrora foi o nº4 mundial.

publicado por Morais às 13:07
link do post | comentar | favorito

Gil nos quartos em Manerbio

Frederico Gil continua a campanha muito positiva em terras italianas. O tenista luso apurou-se, ontem, para os quartos-de-final do quadro de singulares do challenger de Manerbio (50000$), eliminando o austríaco Andreas Haider-Maurer, com um 3-6, 6-3 e 6-3. Na próxima ronda, a disputar hoje, Gil enfrentará o francês Mathieu Montcourt, com o qual perdeu, em Fevereiro passado, num challenger em Besançon. Espera-se, assim, que consiga vingar esse desaire e avançar para a segunda semi-final em duas semanas.

Entretando, no quadro pares, o português também venceu, ao lado do espanhol Alberto Martin, e garantiu o direito a disputar o acesso à final do torneio contra a dupla primeira cabeça-de-série, constituída pelo britânico Jamie Delgado e pelo suíço Jean-Claude Scherrer.

Mas para além de Frederico Gil, também Rui Machado está por Itália, a disputar um future de 15000$. O tenista português, em franca recuperação no ranking mundial, está a realizar um excelente torneio e, depois de uma vitória sobre o 401º jogador mundial, garantiu presença nos quartos-de-final da prova.

 

publicado por Morais às 12:40
link do post | comentar | favorito

Recordar...

A edição de 2006 do Open dos EUA ficou, indubitavelmente, marcada pelo abandono de Andre Agassi, um dos mais emblemáticos jogadores que o ténis alguma vez conheceu. A despedida deu-se em Nova Iorque, perante o seu público entusiasta, que lhe rendeu uma homenagem impressionante, digna dos grandes campeões. Enquanto esteve em prova, as audiências aumentaram exponencialmente. Toda a gente queria assistir ao adeus do campeoníssimo americano e presenciar o fim de uma longa carreira repleta de altos e baixos, mas muito marcada pelo sucesso e pela mudança.

No entanto, antes de pousar em definitivo as raquetes, Agassi deu-nos a oportunidade de assistir a alguns momentos de grande ténis, uma prova de que, apesar dos problemas físicos que o afectavam e o faziam jogar, algumas vezes, em grande sofrimento, aos 36 anos ainda era atleta especial. Abaixo, fica um pequeno vídeo da sua última vitória, sobre Marcos Baghdatis, num daqueles clássicos jogos, terminado já madrugada dentro...

publicado por Morais às 11:17
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

Gastão Elias e Michelle Brito no US Open júnior

Está confirmada a presença de Gastão Elias e Michelle Brito nos quadros de juniores do Open dos EUA, quarta e última prova do Grand Slam da temporada. Os jovens tenistas portugueses conseguiram entrada directa nas grelhas principais, mas não serão cabeças-de-série, facto que poderá dificultar a tarefa de ambos, eles que ambicionam chegar bem longe. Ainda assim, quer um quer outro possuem um estilo de jogo perfeito para a superfície em que se disputa o evento e isso confere-lhes um alento adicional. Gastão Elias foi bastante mais expansivo, afirmando querer "chegar às meias-finais", ao passo que Michelle Brito revelou sentir-se "muito bem nos EUA e nos courts de piso rápido". Nós também gostaríamos de os ver numa fase bem adiantada da prova, até porque nunca antes um português passou os quartos-de-final de um Grand Slam, tendo Nuno Marques obtido o melhor resultado em Flushing Meadows, palco do US Open. Decorria o ano de 1986 (ver quadro)...já lá vão mais de 20 anos.

 

Lista de entradas

Singulares masculinos

Singulares femininos

 

publicado por Morais às 23:46
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 22 de Agosto de 2007

Gil regressa às vitórias em Manerbio

Frederico Gil tem vindo a somar bons resultados

Depois de uma brilhante prestação no challenger de Cordenons, o português Frederico Gil manteve-se em terras italianas para disputar o 50000$ de Manerbio, a decorrer desde ontem até o próximo Domingo. E, aproveitando a embalagem trazida da semana transacta, venceu, na ronda inaugural, o espanhol David Marrero, por 7-6(7-3) e 6-0. Na próxima partida, o português terá de enfrentar o austríaco Andreas Haider-Maurer, tenista oriundo do qualifying, que aparenta ser um adversário ao seu alcance. Espera-se, assim, mais uma vitória de Gil nesta sua tentativa de retornar aos melhores 150 do mundo.

Entretanto, o tenista luso encontra-se a disputar igualmente o quadro de pares, em parceria com o veterano espanhol Alberto Martin. Já hoje, a dupla ibérica desenvencilhou-se do duo constituído pelos conhecidos Maximo Gonzalez e Martin Vilarrubi -duplo 6-4 foi o resultado-, garantindo lugar nos quartos-de-final da prova.

 

Quadros do Challenger de Manerbio

Singulares masculinos

Pares masculinos

 

publicado por Morais às 21:51
link do post | comentar | favorito

.Visitas

blogs SAPO